Após ataque de hackers, ministério diz que recuperou todos os dados com sucesso

O Ministério da Saúde informou neste domingo (12/12), por meio de nota, que não houve perda de dados dos brasileiros vacinados contra a covid-19 após o site do órgão ter sido alvo de um ataque de hackers na madrugada de sexta-feira (10/12). Apesar disso, a plataforma ConecteSUS continua fora do ar.
“Todos os dados foram recuperados com sucesso. No momento, a pasta trabalha para restabelecer o mais rápido possível os sistemas para registro e emissão dos certificados de vacinação”, diz o comunicado da pasta.
O ministério informou que foram atingidos os seguintes sistemas: e-SUS Notifica; Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI) e ConecteSUS.
O ataque acabou adiando a entrada em vigor de novas normas sanitárias para quem entra no Brasil vindo do exterior, que teria início no sábado (11/12). Mas uma decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, determinou a obrigatoriedade de comprovante de vacinação para viajantes estrangeiros que chegarem ao país. A medida já está em vigor e deve ser confirmada pelo plenário da corte durante a semana.
“O ingresso diário de milhares de viajantes no país, a aproximação das festas de fim de ano, de eventos pré-carnaval e do próprio carnaval, aptos a atrair grande quantitativo de turistas, e a ameaça de se promover um turismo antivacina, dada a imprecisão das normas que exigem sua comprovação, configuram inequívoco risco iminente”, diz Barroso na decisão.
Os brasileiros que não puderem comprovar vacinação em razão de ataque a sistemas do SUS poderão apresentar um teste PCR negativo.